Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Motéis, Restaurantes, Bares,
Lanchonetes e Fast-food de Jundiaí e Região

Jundiaí / SP   •  

História

O Sindicato foi fundado em 1995, visando o bem estar da categoria tendo como função “representar os interesses dos trabalhadores" sob determinada jurisdição. Representar os trabalhadores na defesa dos seus direitos e conquistas, na melhoria da qualidade de vida e na diminuição da desigualdade social, pautando valores de justiça, ética, luta e comprometimento com as causas trabalhistas.

Trajetória 

O sindicalismo surgiu durante a revolução industrial na Inglaterra, onde os trabalhadores, cada vez mais doentes e desempregados se juntavam na sociedade em busca de condições mais adequadas de serviço.

A concentração de renda e a acumulação dos lucros sempre foram os principais alvos nessa luta. Apesar de iniciar-se com esse foco, entidades surgiram para defender também o direito de empresas e corporações; facilitando ainda a linha de comunicação entre as partes empregado e empregador.

No Brasil, o percurso teve início no começo do século XX. Nessa época era comum que alguém cumprisse uma jornada de 15 horas de trabalho por dia.

Desde 1906 há uma batalha por condições mais humanas de trabalho. Contudo, somente em 1930 tivemos a criação do Ministério do Trabalho e o reconhecimento das bases sindicais, tanto patronais, quanto dos trabalhadores.

A função do sindicato

Os sindicatos cuidam da condição social do trabalhador e dos interesses da empresa. Eles possuem o poder para negociar coletivamente, além de participar de ações judiciais e realizar acordos e convenções coletivas de trabalho.

É o sindicato que faz homologação das rescisões contratuais, levando sempre em consideração os interesses e direitos de sua classe,

Existem ainda, as câmaras de conciliação prévia, localizadas em seu interior, essas têm como objetivo: o acordo e o consenso entre empregado e empregador.

Podem também receber denúncias trabalhistas como: casos de assédio moral, perseguição, maus tratos, condições precárias de trabalho, etc.

A importância de filiar-se

O sujeito, independentemente da classe que participa, (tanto como empregado ou como empregador) ao sindicalizar-se deixa de caminhar sozinho na busca dos seus direitos.

Além disso, passa a ter um órgão protetor de seus interesses.

A filiação também dá forças à classe respectiva. Com mais representantes suas ações são mais expressivas e consequentemente, mais respeitadas, como uma faísca que se transforma em uma grande chama.

Destaque o seu sindicato

Mesmo com toda essa relevância, e com toda a força adquirida no decorrer da história, muitas pessoas não sabem o valor agregado por uma entidade que atua em seu nome.

Pensando nessa linha ressaltamos importância em atingir as pessoas e; assim adquirir cada vez mais membros,

Para isso pratique ações com o intuito de destacar sua instituição. Um Sindicato bem cotado jamais perderá sua força.