Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Motéis, Restaurantes, Bares,
Lanchonetes e Fast-food de Jundiaí e Região

Jundiaí / SP   •  

Notícias

04/10/2016

Ministro Ronaldo Nogueira determina emissão de 1,5 milhão de carteiras de trabalho

O Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, determinou a emissão de 1,5 milhão de carteiras de trabalho para atender a demanda emergencial, tendo em vista as falhas no sistema digital. “A partir do dia 5 de outubro, nenhum trabalhador ficará sem atendimento”, afirma o Ministro. 
Ronaldo Nogueira determinou a suspensão do agendamento eletrônico até que o sistema seja normalizado e possa prestar um serviço de excelência a todo o trabalhador brasileiro. “Enquanto o sistema não estiver realmente funcionado, o trabalhador não passará mais por situação de constrangimento”.
O Ministro deu um prazo de 30 dias para que a Secretaria de Políticas Públicas de Emprego - SPPE, responsável pelo sistema Sine, apresente uma solução definitiva para o sistema digital de emissão de carteiras de trabalho. Enquanto isso, o trabalhador será atendido presencialmente nas agências Sine, sem precisar agendamento prévio. 
A partir do dia 5 de outubro, cada estado terá disponível a quantidade necessária para atender a demanda local. Somente para São Paulo, serão enviadas 145 mil carteiras. Em Minas Gerais, serão 51 mil. No Rio de Janeiro, 26 mil e para o Rio Grande do Sul, estarão disponíveis 30 mil carteiras. 
Importante ressaltar que o sistema de emissão de carteira digital do trabalho foi lançado em maio de 2008. Em setembro de 2015, recebeu uma atualização, ao mesmo tempo em que foi implantado o agendamento eletrônico. Desde então, o sistema começou a apresentar problemas constantes. 
Após assumir o Ministério, assim que tomou conhecimento da situação, o Ministro Ronaldo Nogueira determinou que, no âmbito da SPPE, se constituísse Grupo de Trabalho para diagnosticar a causa dos problemas do sistema digital, estipulando prazos para a solução definitiva. 
A recomendação é de que, neste período de atendimento presencial, procurem as agências do Sine aqueles trabalhadores em situação de emergência.

Fonte: MT